Próximas ninhadas
Ninhadas anteriores
Por onde andam
Nossos cuidados

NOSSOS CUIDADOS COM OS BEBÊS

Os cuidados começam antes mesmo do nascimento dos filhotes, antes mesmo de nossa fêmea ser coberta... Aliás, é uma dedicação por toda a vida do cão, sempre fornecendo uma boa ração, os cuidados necessários e claro, muito amor!

 

Vamos por etapa:

 

Displasia 

A partir dos 18-24 meses de vida da cadela fazemos os exames de displasia coxofemoral e de cotovelos nela, sempre com veterinários competentes e com ela sedada. O exemplar estando dentro do permitido para procriação passamos para a próxima etapa. Para maiores informações, clique aqui. (O mesmo ocorre com o pai da ninhada)

 

Brucelose 

Tanto nossas cadelas quanto o futuro namorado são testados anualmente para Brucelose.

 

Imunização

É importante certificar se a vacinação da cadela não está "para vencer” perto do acasalamento, do parto ou da amamentação dos filhotes. Se a revacina estiver marcada para essa época, ela é feita antes do cruzamento, assim com uma vermifugação de garantia.

Escolha do padreador

Certamente é uma etapa difícil, mas muito prazerosa! Eu realmente amo os Berneses e os Goldens Retriever, então para mim é um sonho ficar olhando diversos Berneses e Goldens Retriever, e diversas linhagens para decidir qual o futuro papai dos filhotes! Essa escolha é feita analisando tanto a linhagem do cão, como os resultados dele em exposições, o temperamento do mesmo e, quando possível, nos filhotes que ele já produziu. É realmente uma etapa muito legal e bacana, mas cheia de dúvidas! Não é fácil escolher o nosso novo “genrinho”!

 

Cruzamento

É uma etapa complica, onde temos três opções: utilizar o nosso próprio padreador, viajar com a fêmea até outro macho ou o proprietário do macho nos manda o sêmen do cão resfriado, via aérea, para ser inseminado na nossa cadela sem termos que viajar. Essa decisão é feita vista a distância entre nós e o macho e o melhor custo/beneficio. Após o cruzamento, nossa fêmea permanece em repouso na casa do macho durante alguns dias, para evitar o risco de aborto espontâneo devido a viagem.

Primeiro mês de prenhez

Em geral os cuidados continuam os mesmo de um mês normal. Algumas fêmeas ficam muito enjoada e sem animo para comer e precisamos entrar com algumas misturas na ração, para a tornar mais apetitosa e saborosa.

 

Confirmando a prenhez

A partir dos 25 dias podemos confirmar a gestação por meio de ultrassom, feito por uma veterinária especializada que vem até nossa residência fazer o exame.

 

Segundo mês de prenhez

A fêmea passa a comer ração para filhotes, algumas são mais “chatinha” e é preciso continuar misturando alguma coisa para que ela tenha mais vontade de comer. Nesse mês também providenciamos a caixa de parto, que é uma caixa onde a cadela tem os filhotes e os amamenta depois, ela tem barras nas laterais para diminuir a chance da mãe esmagar os filhotes.

 

Perto do nascimento

Ao chegar perto do nascimento a fêmea passa a comer menos e é preciso mais cuidado com a alimentação, para garantir que ela coma o necessário. Também apresentamos à cadela a caixa de parto e a incentivamos a entrar, cheirar, conhecer e ficar deitada lá dentro.

 

Nascimento

É preciso muito cuidado e essa etapa depende muito de fêmea para fêmea. Muitas fêmeas costumam fazer tudo sozinhas, mas ficamos ao lado dela o parto inteiro para tranquilizar a mamãe e auxiliar a esquentar os filhotes (nessas primeiras horas os filhotes perdem calor de uma forma assustadora) e assim que percebemos que ela vai dar a luz a mais um, separamos os que estão mamando para não ter nenhum perigo dela pisar neles. Outra função nossa, ao passar a noite inteira em claro acompanhando tudo, é cronometrar o tempo de nascimento entre os filhotes (intervalos maiores que duas horas são preocupantes), assim vamos marcando em uma tabela a hora do nascimento de cada filhote, o peso do mesmo e os marcamos com uma fitinha (cada filhote com uma cor). Dessa maneira vamos "controlando" o parto e podemos agir rapidamente se houver algum problema. Havendo algum problema é feita uma cesariana de emergência (o que é relativamente comum na raça). Em fêmeas com histórico de cesária, optamos pela cesária eletiva.

PRIMEIRO MÊS

São os dias mais preocupantes e que necessitam de mais cuidado e atenção. Para isso ficamos 24 horas em função deles e nos 15-20 primeiros dias viro as noite ao lado da caixa de maternidade para conferir se estão todos bem, mamando, quentinhos, se a mamãe precisa de alguma ajuda, dando mamadeiras, entre outras atribuições. Listamos alguns itens importantes:

 

Fitas coloridas

No nascimento cada filhote recebe uma fita de uma cor e ele passa a ser identificado pela cor da fita enquanto estiverem conosco! (Nos próximos itens você irá compreender o porque).

 

Pesagens

Enquanto os filhotes estiverem aqui, eles são pesados diariamente para assim acompanharmos o desenvolvimento deles. Nos primeiros dias os filhotes tem que ganhar cerca de 5 – 10% de peso por dia. Por meio das pesagens podemos acompanhar o desenvolvimento de cada um e sabemos quem está indo melhor, qual precisa de mais cuidados e se algum bebê emagreceu é sinal que algo não está bem... É um dos momentos que eu mais gosto! Em geral a maioria dos filhotes ganha bastante peso de um dia para o outro e é muito bacana acompanhar isso!

Estímulo Neurológico Precoce

Nossos filhotes passam por uma série de curtos exercícios entre o terceiro e o decimo sexto dia de vida, que tem como objetivo melhorar a performance dos filhotes. Para maiores informações, clique aqui.

 

Mamadas

Em caso de ninhadas numerosas, os filhotes são divididos em dois grupos que são trocados a cada meia hora ou até 2 horas (conforme a idade deles, quanto mais dias de vida, maior o espaçamento), enquanto um time mama, o outro dorme em uma caixinha com bolsa de água quente ao lado da mãe. Isso porque é difícil para as mamães cuidarem de todos os filhotes de uma vez, assim elas ficam mais confortáveis. Quando a ninhada é em menor número deixamos os filhotes com livro acesso à mãe, porém nos dois casos sempre estamos por perto para poder acompanhar se nenhum filhote está muito longe, se eles estão quentinhos, se estão mamando ou se por ventura a mamãe não sentou em nenhum filhote sem querer. A partir dos 15-20 dias os filhotes passam a ficar “soltos” na caixa de maternidade e as mamadas podem passar para intervalos de 4 horas. As madrugas também ficam por conta apenas da mamãe!

Mamadas artificiais

Em ninhadas grandes, muitas vezes, as fêmeas não dão conta de dar de mamar para todos os filhotes e precisamos intervir. Nós seguimos os mesmo horários das mamadas normais e como normalmente são divididos em duas turmas, uma turma mama na mãe a a outra na mamadeira e assim vai revezando. Mas não pode ser qualquer leite (nunca, nunca leite de vaca), existem leites específicos para filhotes recém-nascidos e existem outras opções como o leite de cabra (muito eficiente quando o leite é apenas para complementação). Nós costumamos optar por leite de cabra quando a mamadeira é apenas para complemento e temos ótimos resultados com ele! Mas não é pouco leite, uma lata de leite em cabra em pó costuma durar apenas um dia e meio.

Papinhas

Quando os filhotes tem cerca de 21 – 30 dias damos incio ao desmame, que a principio é feito com ração para filhotes moída misturada com leite de cabra, em seguida mudamos o leite por água e depois apenas a ração umedecida até chegar na ração seca (costuma demorar uns 7 dias até esse ponto). É também neste momento que eles são apresentados à água! É uma fofura ver as descobertas deles, ao mastigar o alimento e tomar a água! Alguns nem entendem direito o que tem que fazer e a maioria sempre acaba todo sujinho de papinha, como esse bebê ao lado!

SEGUNDO MÊS

 

Ração seca

Após a etapa da papinha os filhotes passam a comer 4 vezes por dia a ração seca. Mesmo assim as vezes dão algumas mamadas na mãe!

 

Vacinas

Quando os filhotes tem cerca de 30 dias eles recebem a primeira vacinação (Puppy) e com cerca de 55 dias recebem a primeira dose da multipla. Eles são vacinados pelo nossos médicos veterinários, normalmente aqui mesmo em nossa residencia, para evitar expor eles a ambientes contaminados. 

Vermifugação

Nossos filhotes são vermifugados ao menos três vezes, uma aos 23 dias, a segunda com 39 dias e a ultima com 55 dias, segundo orientação de nossos médicos veterinários.

 

Microchipagem

Os nossos filhotes também são microchipados no momento da aplicação da segunda vacina. Os microchipes são importantes para a identificação do animal!

Banhos

Depois que os filhotes começam a comer de verdade eles, logicamente, acabam se sujando mais, a mãe não os limpa mais tanto e então começamos a dar banho com água morna, shampoo especifico para filhotes e eles são totalmente secos, com secador, para evitar qualquer problema. Isso é feito a cada uma/duas semanas. No caso de ninhadas grandes costumamos dar banho neles em duas pessoas, uma dá o banho e a outra seca e mesmo assim vão quase 6 horas para todos os filhotes ficarem cheirosinhos!

Com cerca de 60 dias os filhotes já estão prontos para irem para os seus novos lares, continuamos o nosso acompanhamento de longe e estamos sempre a disposição para sanar qualquer dúvida do novo proprietário!

 

Em qualquer época também contamos com o apoio de uma equipe de médicos veterinários competentes que estão a nossa disposição 24 horas por dia, nas mais variadas especialidades!

Texto por Ana Morato, proprietária do Canil Cor Salit, com a ajuda de nossa amiga Isabella Calli, médica veterinária e proprietária do Canil Calli